Foto: Polícia Federal

PF frustra comercialização de drogas sintéticas que seriam distribuídas em festa rave

Um dos integrantes que preparava as drogas para serem distribuídas como cortesia em festa de rave que acontecerá neste final de semana em Macapá, foi preso em flagrante pela PF na manhã deste sábado (6)

A Polícia Federal deflagrou neste sábado (06), a Operação Woodstock*, que combate o tráfico de drogas sintéticas em Macapá.
Os policiais deram cumprimento a dois mandados de busca e apreensão em residências dos investigados, nos bairros Jardim Marco Zero e Trem.
A investigação:

A PF identificou um grupo que se preparava para comercializar drogas sintéticas em uma festa rave que acontecerá na capital neste final de semana. Um dos investigados já havia sido preso pela PM por tráfico de drogas em janeiro de 2018, quando foi flagrado com vinte e três papelotes de maconha.
Os indivíduos também utilizam o sistema de “delivery”, no qual o traficante realiza a entrega das drogas
em locais previamente combinados com o comprador.

A investigação verificou ainda que um dos homens utilizava a conta bancária de sua mãe, através de transferências por “pix”, para recebimento de valores relativos ao ingresso da festa e dessa forma evitar transações diretas em sua conta pessoal.

Os indivíduos ofertavam em anúncio, “uma bala” e “um doce”, como são popularmente conhecidas as drogas sintéticas, como cortesia para cada participante do evento, com a intenção de atrair o público jovem para a festa.

A PF verificou também que o local do evento não havia sido divulgado, o que só ocorreria poucas horas antes do início da festa, na tentativa dos indivíduos de dificultar as ações de repressão por parte das Polícia.

Os delitos apurados até o momento são tráfico de drogas e associação para o tráfico. Em caso de condenação, as penas somadas podem chegar a 25 anos de reclusão.

* Woodstock: em referência a um dos maiores festivais de música da história, ocorrido em 1969 no estado de Nova York – EUA, marcado dentre outras coisas, pelo excessivo consumo de drogas.

Veja fotos

Foto: Polícia Federal


O que achou desta notícia?