Crédito: divulgação

Primeira plus size alçada ao posto de top model, Fluvia Lacerda dedica-se a projeto para democratização da moda!

Em temporada na Europa, a brasileira participa do desenvolvimento de coleções de vestuário para o público plus size e presta consultoria para grifes do segmento

Pioneira num mercado que demanda quebra de padrões e democratização da beleza feminina, a brasileira Fluvia Lacerda consagrou-se como a primeira modelo plus size alçada ao posto de top internacional.

Atualmente na Europa, onde passa temporada a trabalho, a bela vem se dedicando ao desenvolvimento de coleções de moda voltadas ao público plus size, além de prestar consultoria a projetos do segmento.

A convite de uma grande rede europeia de vestuário e de outras marcas autorais, Fluvia participa ativamente da criação de looks que atendam corpos por muito tempo ignorados: "A acessibilidade à moda para nós, mulheres gordas, num país de proporções continentais como o Brasil, onde mais da metade da população feminina veste acima do manequim 48, ainda é vergonhosamente escassa. Poucas pessoas navegam de forma profunda neste assunto. Não temos disponibilidade de moda plus size no Brasil que satisfaça a demanda existente de forma justa", afirma a top model, que planeja implantar projetos semelhantes em breve no Brasil.

Nascida no Rio de Janeiro e criada em Roraima, a bela de 43 anos consolidou uma carreira meteórica, com trabalhos para grifes como Wella, Arezzo, Target, Walmart, Riverisland, ASOS, FashionNova, dentre outras e editoriais em prestigiadas publicações - como Vogue Itália, Marie Claire, Elle e Glamour, além de capas das revistas Trip, Manequim e Playboy - onde consagrou-se a primeira plus size capa da publicação em todo o mundo.

A trajetória de Fluvia na moda começou em 2003: em Nova Iorque, onde trabalhava como babá e faxineira por mais de cinco anos, Fluvia foi vista por uma editora de moda, dentro de um ônibus. "A gente passava necessidade no Brasil e eu emigrei sozinha, para ajudar no sustento da família", relembra.

Depois do incentivo para ingressar na moda, Fluvia passou a buscar agências de modelos - e logo as novas possibilidades concretizaram-se: desde então, já atuou na Espanha, Canadá, Alemanha, Austrália, França, Inglaterra, entre dezenas de outros países. Em 2011, foi consagrada "Modelo plus size do ano" pelo prestigiado "Full Figured Fashion Week", no museu Metropolitan, em Nova Iorque, integrando o ranking das 6 modelos plus size mais requisitadas no mundo.

Casada e mãe de dois filhos - Lua, de 22 anos, e Pedro, de 8 - Fluvia tornou-se importante formadora de opinião em torno de temas como autoimagem, pressão estética, gordofobia e quebra de paradigmas que afetam mulheres ao redor do mundo. Em 2017, lançou o livro "Gorda não é palavrão: Como ser feliz gostando do seu corpo como ele é" (Ed. Companhia das Letras). Na TV, esteve à frente de duas bem-sucedidas temporadas do programa "Beleza GG", no canal E!.

Fluvia concilia a carreira na moda com a maternidade e vive o amor na relação com o engenheiro agrônomo Charles, com quem casou-se em 2018. A modelo também atua em prol da causa do transtorno do espectro autista (TEA), que acomete seu filho mais novo. Quebrando padrões e representando o Brasil mundo afora, Fluvia Lacerda segue atuante no mercado internacional e consagrada entre as mais prestigiadas tops plus size do mercado.

 

Crédito: divulgação

Veja fotos



O que achou desta notícia?