GEA abre chamada pública com 416 vagas para seis centros profissionalizantes

Há vagas para os centros Franco Amapaense, Cândido Portinari e Walkíria Lima. Matrícula encerra dia 17 de agosto.

O Governo do Amapá abriu inscrições e estabeleceu normas para a Chamada Pública Unificada a candidatos dos Cursos de Qualificação Profissional - Formação Inicial e Continuada e Cursos Técnicos de Nível Médio ofertados pelos Centros de Educação Profissional de Macapá pertencentes a rede estadual de ensino. São 416 vagas disponíveis.

Para acessar o edital clique aqui

As vagas estão distribuídas em três unidades: Centro de Educação Profissional em Artes Visuais Cândido Portinari, Centro Cultural Franco Amapaense e Centro de Educação Profissional de Música Walkíria Lima.

As matrículas serão realizadas presencialmente e exclusivamente na secretaria escolar do CEP ao qual pleiteia a vaga, no período de 10 a 17 de agosto, nos horários da manhã e tarde, de 8h às 11h e das 14h às 17h. Para participar da chamada pública os candidatos devem possuir em mãos a documentação comprobatória exigida no ato da matrícula.

Cursos Ofertados

Franco-Amapaense: Artesão em Pintura em Tecido (60 vagas); Artesão em Biojóia (30 vagas).

Cândido Portinari: Curso Técnico em Artes Visuais, Curso de Artesão de Pintura em Tecidos, Curso de Cartonageiro a Mão, Curso de Ilustrador, Curso de Serigrafia, Curso de Pintor Artes

Walkíria Lima: Musicalização (104 vagas); Contrabaixo-Elétrico (04 vagas); Flauta Doce (08 vagas); Saxofone (04 vagas); Violão (56 vagas); Clarinete (20 vagas); Musicalização em Canto (12 vagas); Técnico em Clarinete (13 vagas); Técnico em Piano (08 vagas); Técnico em Violino (08 vagas); Técnico em Violão Popular (05 vagas); Técnico em Trompete (05 vagas); Técnico em Regência (40 vagas) e Técnico em Canto Lírico (10 vagas).

Documentação

Além dos requisitos obrigatórios para cada curso, os documentos exigidos são:

a) 01 foto 3x4;

b) Certidão de Nascimento ou Casamento;

c) Documento de identidade (RG);

d) CPF;

e) Comprovante de endereço;

f) Para matrícula em Curso Técnico, apresentar obrigatoriamente o histórico escolar;

g) Para matrícula em curso FIC, apresentar declaração ou histórico escolar;

h) Se cotista afrodescendente: AUTODECLARAÇÃO;

i) Cotista PNE: Laudo médico especificando a deficiência;

 j) Se cotista indígena: Declaração da FUNAI atestado de etnia;

k) 01 classificador transparente;


O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos