Alunos e professores do Amapá falam sobre o sucesso da regionalização do material educacional na rede municipal

Livros didáticos já beneficiaram 163 mil alunos do estado e, desenvolvido por professores amapaenses, trazem contextos culturais e características da região

Estudantes da rede municipal do Amapá estão recebendo, desde 2021, novas coleções de livros didáticos, impacto social que tem como missão alinhados à Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O Material Educacional é uma realização da Secretaria de Educação, em parceria com a Nova Escola, organização de fortalecer educadores para transformar a Educação pública brasileira, e já chegou às mãos de 163 mil alunos do Ensino Fundamental – 1º a 5º ano.

“Este Material Educacional tem vários diferenciais. É personalizado, produzido de professores para professores e conta com práticas culturais, situações cotidianas, e outras referências regionais para proporcionar uma aprendizagem significativa e divertida, onde o aluno é protagonista do processo”, conta Tatiana Martin, gestora pedagógica da Nova Escola.

Para Tâmila Carolina Tavares, professora da rede municipal de Macapá, os alunos são mais atraídos por conteúdos que se aproximam da sua realidade. “Incluímos letra de músicas locais, narrativas indígenas, e imagens da cidade para dar significado ao que as crianças estão aprendendo”, destaca a professora. 

O material foi produzido respeitando a linguagem, o contexto cultural e as características da região. Por isso traz expressões como “malaco”, “não, é pão”, “alvará eu!”, “borimbora!”, “panema”, “filé”, entre outros.

A parceria com a Secretaria de Educação foi importante para apoiar o projeto que ajuda, inclusive no combate à evasão escolar.  A ideia foi trabalhar com a realidade do aluno, trazendo-o para perto das aulas, pela visão dos próprios professores e de suas realidades. 

“Temos orgulho dos nossos professores amapaenses que elaboraram os livros e abraçaram o projeto, eles se apropriaram do conteúdo, pensaram nos mínimos detalhes, e usaram suas experiências pessoais. É um material feito por e para amapaenses, e não somente adaptado para nossos estudantes”, explica a Secretária Adjunta de Políticas da Educação do Amapá, Neurizete Nascimento.

 

Foco nos Professores

Além dos livros, a Nova Escola oferece para os educadores da rede um curso autoinstrucional on-line e gratuito para que os profissionais conheçam o material, suas premissas pedagógicas, e possam utilizá-lo no planejamento das aulas, aproveitando seu máximo potencial. “Queremos apoiar o professor na sua prática docente. Acreditamos que, com isso, eles conquistam mais praticidade na gestão do tempo de planejamento e aplicação das aulas”, revela Karina Padial, coordenadora pedagógica da Nova Escola.

O curso autoinstrucional tem carga horária de 30 horas e está disponível gratuitamente na plataforma da Nova Escola, pelo link.

Assista ao vídeo case desse projeto: https://www.youtube.com/watch?v=6nNjVucztl4&t=10s

 

Sobre a Nova Escola

A Nova Escola é uma organização de impacto social, sem fins lucrativos, que tem como missão fortalecer educadores para transformar a Educação pública brasileira e possibilitar que os alunos desenvolvam o máximo de seu potencial. Referência absoluta no desenvolvimento de conteúdo para professores desde 1986, quando atuava no segmento de revista impressa, em 2015, com o apoio da Fundação Lemann, transformou-se em uma plataforma digital, com mais de 3,1 milhões de acessos mensais. Produz Reportagens, Cursos autoinstrucionais, Formações, Planos de Aula e Materiais Educacionais, gratuitos, para apoiar professores, coordenadores pedagógicos e diretores que atuam na Educação Básica das escolas públicas brasileiras. Saiba mais em www.novaescola.org.br.


O que achou desta notícia?