Foto: PF

PF e GAECO continuam investigações contra o crime organizado no Amapá

A operação de investigação na manhã desta segunda-feira, 26, foi realizada em uma cela, no IAPEN, e em uma oficina mecânica, no bairro Santa Rita.

Em continuidade à Operação Queda da Bastilha, a Polícia Federal e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público Estadual (GAECO/AP), deflagraram nesta segunda-feira (26), a 2ª fase da Operação, que visa reprimir uma organização criminosa estruturada, com atuação dentro e fora do Instituto de Administração Penitenciária – IAPEN, responsável por diversos crimes como tráfico de drogas, associação para o tráfico, falsidade ideológica, prevaricação, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Os policiais federais e o GAECO deram cumprimento a dois mandados de busca e apreensão, sendo um no Centro de Custódia Especial do IAPEN, no bairro Zerão, e outro em uma oficina de carros localizada no bairro Santa Rita, em Macapá.

Após a deflagração da 1ª fase, a PF e o GAECO receberam informações de que um dos investigados havia deixado em uma oficina, há aproximadamente 6 meses atrás, um veículo blindado para um conserto. Os órgãos de investigação apuram se o veículo é o mesmo em que esse investigado intermediava junto à liderança da facção criminosa para utilização deste, conforme revelado na primeira fase da Operação.

O outro mandado de busca e apreensão no IAPEN (Centro de Custódia Especial) é decorrente de informações recebidas pelo GAECO e PF de que três investigados custodiados naquele local, estariam se comunicando por meio de telefone celular, escondidos nas dependências daquela unidade prisional.

A investigação apurou que no dia 18 de setembro, ou seja, quatro dias depois da deflagração da primeira fase da Operação, o líder da facção criminosa investigado, possuía dois novos aparelhos de telefone celular em sua cela na enfermaria do Instituto de Administração Penitenciária – IAPEN, ocasião em que foram apreendidos pelos órgãos de investigação.

*Queda da Bastilha: Foi o assalto popular à Bastilha, antiga prisão símbolo da opressão do Antigo Regime francês. A tomada dessa prisão foi consequência da tensão popular provocada pela crise econômica e política que a França enfrentava no final do século XVIII.


O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos