Foto: PRF

PRF divulga balanço da Operação Eleições 2022

Fiscalização combateu crimes eleitorais e garantiu a fluidez nas rodovias e tranquilidade das eleições

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou do dia 28 de setembro ao dia 02 de outubro a primeira fase da Operação Eleições 2022 em todo o Brasil. A Operação do segundo turno já está planejada para ocorrer no fim deste mês.

A fiscalização foi reforçada com o objetivo de garantir a segurança do direito ao voto, a fluidez no trânsito das rodovias federais e o combate aos mais diversos crimes, principalmente daqueles tipificados como eleitorais.

No trânsito, a PRF também combateu infrações de embriaguez ao volante, violação da suspensão do direito de dirigir, além do perigo de dano causado por condutor inabilitado. Ao todo, quatro pessoas foram detidas por crimes de trânsito no período da Operação.

Além das ações locais, a Operação Eleições 2022 foi monitorada pelo Centro de Comando e Controle Nacional (C3N), em Brasília, e contou com o apoio de gabinetes de crise mobilizados em todas as unidades regionais, no intuito de incrementar as ações de segurança viária e garantir aos eleitores o direito ao voto livre e imparcial.

Crimes eleitorais

A Polícia Rodoviária Federal atuou em duas ocorrências de crimes eleitorais no Amapá, durante o período da Operação.

Na quinta-feira (29/09), um casal foi preso sob a suspeita de comprar votos. Com eles foram encontrados comprovantes de depósitos bancários que somavam R$17.500,00 e mais R$1.000,00 em espécie. Todos os depósitos haviam sido realizados no mesmo dia.

Além disso, no veículo foram encontrados diversos envelopes, identificados com nomes e valores, e um documento que chamou atenção: uma lista de nomes, número de pessoas e bairros da capital amapaense, o que aparentava ser um planejamento logístico de transporte de eleitores para o domingo - dia das eleições.

A equipe da PRF também encontrou materiais de campanha de um candidato. Os dois indivíduos foram encaminhados à Polícia Federal.

Já no domingo, dia 02 de outubro, outro casal foi preso. Após denúncia, um homem e uma mulher foram abordados pela PRF em um veículo e com eles foi encontrada uma lista de eleitores que teriam sido transportados para votação em determinada candidata e valores para a eventual compra de votos, além de material de campanha.

Os dois também foram encaminhados à Polícia Federal pelo flagrante.

Tráfico de drogas e Mandado de Prisão

No domingo (02), após denúncia de tráfico de drogas próximo a uma escola em que ocorria votação, equipes da PRF compareceram ao local. Uma pequena aglomeração de pessoas tentou fugir ao avistar a chegada da viatura, mas foi contida pelos policiais.

Após buscas e consultas, foi encontrada uma porção e um cigarro de substância análoga à maconha com um dos homens. Além disso, o mesmo abordado possuía mandado de prisão em aberto por estar foragido do sistema prisional (onde respondia por tráfico, porte ilegal de arma e furto). O homem foi encaminhado ao CIOSP.

Por se tratar de flagrante de crime inafiançável, a prisão em questão, durante o período eleitoral, atende a legalidade

PRINCIPAIS NÚMEROS DA OPERAÇÃO

  • 9 pessoas detidas no total por crimes eleitorais, crimes de trânsito, crimes ambientais, entre outros
  • 2.137 pessoas fiscalizadas com abordagem
  • 1.631 veículos fiscalizados com abordagem
  • 1.118 testes de alcoolemia realizados
  • R$1.421,00 apreendidos em espécie

 

   

O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos