Foto: Luke Araújo

Justiça do Amapá encerra a 17ª Semana Nacional de Conciliação com mais de 10 milhões em acordos


Uma noite para celebrar o diálogo e a conciliação. Assim foi o encerramento da 17ª Semana Nacional de Conciliação no Amapá, na sexta-feira (11). Com distribuição de material informativo sobre a cultura da pacificação, feira de mulheres empreendedoras, apresentação do Coral do TJAP e show musical com as cantoras Michelle Maycoth e Lígia Mônica, o evento reuniu magistrados em servidores em uma programação em frente à Casa do Artesão, em Macapá. A celebração teve um motivo mais que especial: foram mais de 10 milhões em acordos durante a ação realizada no período de 07 a 11 de novembro.

Em sua fala, representando a presidência do TJAP, o vice-presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador Carlos Tork, registrou seus agradecimentos: "Nós recebemos o ano todo mais de 70 mil processos e aproximadamente 10 mil foram resolvidos por meio da conciliação. A conciliação é o melhor caminho para quem cobra, para quem deve, para os advogados ou qualquer que seja a situação, conciliar faz bem”, explicou o vice-presidente do TJAP.

O coordenador do Sistema de Práticas de Resolução Amigável de Conflito (Siprac), desembargador João Lages destacou que a semana resultou na realização de 3.888 audiências, que somaram aproximadamente 10 milhões de reais em acordos. “O sucesso de nossa missão começa na designação brilhante dos juízes Marconi Pimenta e Joenilda Lenzi e termina nas mãos operantes de toda estrutura dos nossos servidores e nossos colaboradores”, registrou o desembargador.

Por sua vez, o juiz Marconi Pimenta Coordenador do Cejusc Zona Norte de Macapá, pontuou que “é um momento de alegria pois demos um pouco de conforto para aquelas pessoas super endividadas, aflitas, tristes. Algumas nos relataram que já não dormiam direito pensando nas dívidas. Nosso Cejusc gerenciou um grande conflito entre consumidores e a CEA Equatorial e o nosso tribunal nos deu toda estrutura para que ocorressem centenas de audiências”, explicou o magistrado.

A coordenadora do Cejusc do Fórum da Comarca de Macapá, juíza Joenilda Lenzi, disse que “somos gratos por ter uma equipe tão eficiente que veste a camisa e vem com a gente para fazermos a diferença enquanto justiça brasileira, na vida dos jurisdicionados e pessoas que esperam uma resposta de nós para seus conflitos”.

Por Luke Araújo


O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos