ALSHOP: 80% das lojas de shopping fazem ações promocionais da Black Friday


Faltam poucos dias para a Black Friday, e as ofertas já começaram a movimentar as lojas. Segundo um levantamento feito pela ALSHOP (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) em âmbito nacional com seus associados, mostra que mais da metade dos lojistas esperam um aumento de até 20% nas vendas neste período. 

De acordo com a associação, a data que será comemorada na próxima sexta-feira, 25 de novembro, pode ser também uma excelente oportunidade para os consumidores anteciparem as compras de Natal. Já que 80% dos lojistas associados vão fazer ações promocionais para a Black Friday 2022.

Para 60% dos associados, os descontos serão de 20 a 35% nos produtos da loja, já para uma fatia de 20% os descontos serão de mais de 40%, e para os outros 20% dos respondentes, os produtos chegarão em até 5% de desconto.

O levantamento também trouxe dados sobre a expectativa do fluxo de clientes, onde 60% dos associados acreditam que aumentará cerca de 10%; já 20% dos entrevistados esperam um aumento superior a 30%, e outros 20% acreditam que não mudará muito o fluxo de pessoas nos centros comerciais.

Comportamento do Consumidor 

Para o diretor institucional da ALSHOP, o cenário atual ainda sofre com os impactos que a pandemia trouxe nos últimos dois, e observa que os consumidores ainda estão inseguros. “Nossos associados têm notado que os consumidores estão mais contidos, gastando apenas com produtos de necessidades básicas e com isso, alguns lojistas tendem a oferecer menos descontos, mais isso não significa que a data será ruim”, comenta Luis Augusto Ildefonso, diretor institucional da ALSHOP. 

Nos últimos dois anos marcados pela pandemia, houve um crescimento expressivo do e-commerce e um enfraquecimento das lojas físicas, e com isso, muitos lojistas começaram a investir no meio digital. Neste ano, 60% dos lojistas estão trabalhando ações promocionais em conjunto com a loja física e e-commerce. 

Para 40% dos lojistas associados da ALSHOP, o consumidor comprará apenas no e-commerce; já para outros 40% acreditam que o consumidor vai gastar pouco por conta da alta dos juros e vai pagar à vista. Já 20% acreditam que o consumidor vai às lojas apenas para passear e não irá fazer compras. 

E entre os itens mais procurados estão 40% moda masculina, feminina e infantil, 20% eletroeletrônicos e eletrodomésticos, 20% de perfumaria e cosméticos e itens de alimentação com 20%.

Copa do Mundo

Vale ainda destacar que a Copa do Mundo também está prometendo ajudar a alavancar as vendas neste mês de novembro, já que com os jogos do Brasil os consumidores possuem a intenção de comprar artigos relacionados ao tema. 

“Esse é um dos momentos mais esperados pelos lojistas, não só para se preparar para um período intensivo de vendas, mas para ter sentir como o consumidor vai se comportar, e é a partir daí que  vem a expectativa para a época que mais movimenta o varejo, o Natal”, finaliza Ildefonso.


O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos