"CLOSE" divulga a lista dos filmes selecionados para primeira edição do festival

Curtas-metragens documentais e de ficção formam a lista de 20 obras selecionadas para festival que deverá ocorrer no mês de setembro, em Manaus


Após a análise de 210 obras cinematográficas inscritas, a curadoria chegou aos 20 filmes que comporão as mostras competitivas do 1º CLOSE – Festival de Cinema LGBTQIAPN+ de Manaus. O evento deverá acontecer no mês de setembro na capital amazonense e conta com os artistas Arnaldo Barreto e Wallace Abreu na comissão de seleção desta edição.

De acordo com Wallace, que também é o diretor executivo e idealizador do festival, o processo de escolha dos filmes foi pautado visando uma maior diversidade de estéticas e recortes dentro da temática do festival.“O Close surge como uma janela de exibição aberta à diversidade. Ficamos muito felizes com o número de obras inscritas nesta, que é a primeira edição do evento. O número superou nossas expectativas, o que nos exigiu um trabalho redobrado no processo de seleção dos filmes”, explica.

Ele acrescenta que o projeto original desta edição do festival visava a seleção de 16 filmes, no entanto, a margem foi ampliada para abraçar mais filmes. “Tivemos ótimos filmes inscritos de todas as regiões do Brasil, além de Portugal e México. Mesmo com a ampliação, infelizmente muitas obras relevantes e necessárias ainda acabaram ficando de fora”, completa Wallace.

 

Ficção e Realidade

Para Arnaldo, os filmes inscritos revelam de maneira macro as mazelas vividas pela comunidade LGBTQIAPN+, tanto nas obras documentais, quanto nas ficcionais, de formas cômicas e dramáticas. Temas atuais e relevantes perpassam as obras audiovisuais, que potencializam e justificam suas aprovações e a realização de um evento temático.

“É importante que aconteçam movimentos como o Close, que agora surge na cena audiovisual. Por terem um recorte temático muito específico, muitas destas obras acabam passando longe das telas dos grandes festivais e, já nesta edição, percebemos quantos filmes potentes estão sendo produzidos com a temática LGBT. Esses filmes merecem e precisam ser vistos pelo grande público”, avalia o artista.

Ainda com um número expressivo de obras inscritas, o regulamento do festival teve que sofrer alterações, por conta do baixo número de obras do gênero produzidas no Amazonas. O festival previa uma mostra específica para filmes de Manaus/Amazonas. No entanto, esta categoria não atingiu o número mínimo de inscritos e durante a curadoria, foi necessária uma readequação das vagas disponíveis junto a coordenação do evento.

Ao todo, dez curtas de ficção e dez documentários serão exibidos durante a programação do evento. Os filmes passarão pela análise do júri oficial e júri popular, sendo eleitos os melhores filmes em cada uma das categorias. O júri oficial poderá ofertar ainda quatro prêmios especiais, destacando a qualidade artística ou técnica das obras.

O 1º CLOSE - Festival de Cinema LGBTQIAPN+ de Manaus é uma realização da Cacique Produções e foi contemplado na Lei Paulo Gustavo por meio do Edital Manaus Identidade Cultural Audiovisual, com apoio do Concultura, Manauscult, Prefeitura de Manaus, Ministério da Cultura e Governo Federal.

 

Sobre a curadoria

Wallace Abreu é Mestre em Sociedade e Cultura na Amazônia, graduado em Comunicação Social - Jornalismo, com especialização em Cinema e Linguagem Audiovisual. Atua há 18 anos no mercado cinematográfico e teatral amazonense como ator, diretor artístico e roteirista/dramaturgo. No circuito audiovisual, teve obras exibidas em diversas mostras e festivais nacionais e internacionais.

Arnaldo Barreto é um multifacetado e premiado artista manauara que transita entre diferentes campos da produção cultural, como o cinema, o teatro e a música. Destacou-se nacionalmente ao ganhar o prêmio de Melhor Ator no prestigiado Cine Guarnicê, concorrendo com atores de renome. Além de atuar, desenvolve também trabalhos como diretor, diretor de arte e roteirista, em uma trajetória de quase três décadas.

 

Confira a lista dos filmes selecionados:

Categoria DOCUMENTÁRIO

- A VIDA SECRETA DE DELLY – Dir. Marlom Meirelles (Bezerros - PE)

- CAMYLLA BRUNO – Dir. Henrique Saunier (Manaus – AM)

- DEUS NÃO DEIXA – Dir. Marçal Vianna (Nova Iguaçu – RJ)

- LGBT+60: MÁRCIO GUERRA – Dir. Yuri Alves Fernandes (Rio de Janeiro - RJ)

- O AMIGO DO MEU TIO – Dir. Renato Turnes (Florianópolis – SC)

- ORGULHO DEMARCADO – Dir. Carolina Garcia (São Paulo - SP)

- RESERVADO – Dir. Ana Amélia Arantes (Belo Horizonte - MG)

- TRAVESSIAS – Dir. Ana Graziela Aguiar (Brasília – DF)

- TUDO QUE IMPORTA – Dir. Coraci Ruiz (Campinas - SP)

- VRÁAA – O FILME – Dir. Caio de Jesus (Belém – PA)

 

Categoria FICÇÃO

- BERGAMOTA – Dir. Hsu Chien (Santos - SP)

- BOY CAM – Dir. Arlindo Bezerra, Rodrigo Sena e Ernani Silveira (Natal – RN)

- BURACO – Dir. Diego Migliorini (Lisboa – Portugal)

- CONCHA DE ÁGUA DOCE – Dir. Lau Azevedo e João Pires (Porto Alegre - RS)

- CONTA A MINHA HISTÓRIA? - Dir. Marcelo Oliveira (Manaus – AM)

- NÃO SOMOS MAIS O QUE ÉRAMOS – Dir. Patrícia Sá (São Paulo – SP)

- NEM O MAR TEM TANTA ÁGUA – Dir. Mayara Valentim (João Pessoa – PB)

- OLHARES TRÊMULOS – Dir. Leno Taborda (São Paulo - SP)

- QUENTINHA – Dir. Rwanyto Oscar (Fortaleza – CE)

- SEREIA – Dir. Estevan de la Fuente (Curitiba - PR)

 

Por Jéssica Vasconcelos 


Veja fotos







O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos