Foto: Sérgio Silva
Acesso à cultura e desenvolvimento educativo: Justiça do Amapá Lança Projeto Cine Jus em Santana

Acesso à cultura e desenvolvimento educativo: Justiça do Amapá Lança Projeto Cine Jus em Santana



Com o objetivo de acesso à cultura, estímulo ao desenvolvimento social e emocional, à criatividade e ao pensamento crítico, o Fórum da Comarca de Santana, lançou, nesta quinta-feira (19),  o “Projeto Cine Jus”. A iniciativa que também visa a promoção do bem-estar e valorização pessoal, bem como reforço na aprendizagem e desenvolvimento educativo, é voltada para crianças do município. Na oportunidade, foi inaugurada uma sala de cinema na unidade judiciária, onde serão exibidos filmes educativos ao público alvo da atividade.

 A ação consiste em, em um dia por mês, atender crianças de 8 a 12 anos de idade em situação de vulnerabilidade econômica, com novas perspectivas e oportunidades inclusivas por meio de sessões de Cinema.

O lançamento contou com a presença do desembargador-presidente do TJAP, Adão Carvalho, magistradas Marina Lustosa (juíza auxiliar da Presidência), Aline Perez (diretora do Fórum), Larissa Antunes, Michelle Farias e juízes substitutos Sara Zolandek e Robson Damasceno. Também compareceram servidores do Poder Judiciário, representantes de órgãos parceiros da iniciativa e estudantes atendidos pela ação. A medida segue a política inclusiva do Poder Judiciário.

O Projeto Cine Jus é desenvolvido pelas equipes da Diretoria do Fórum e do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), em parceria com o Centro de Justiça Restaurativa (Cejure) e varas da Infância e Juventude e Criminais de Santana, além da Prefeitura Municipal e órgãos que possuem projetos sociais na cidade. A iniciativa visa, através de filmes educativos, promover mudanças positivas e aprendizagem.

De acordo com a diretora do Fórum de Santana, o Cine Jus será um ambiente para sonhos, divertimento e aprendizado para as crianças. A juíza Aline Perez ressaltou que o projeto proporcionará às crianças em situação desfavorável uma experiência transformadora, com impactos significativos em seu desenvolvimento social, emocional e educacional.

“Vamos trabalhar vários aspectos Os filmes escolhidos possuem temáticas e estilos adequados para a faixa etária de 8 a 12 anos. Com isso, produziremos conhecimento, ensinar noções de cidadania e estender o aprendizado de sala de aula”, comentou a juíza Aline Perez.

O presidente do TJAP elogiou a iniciativa da equipe do Fórum de Santana e garantiu apoio à iniciativa. Em seu pronunciamento, o desembargador Adão Carvalho enfatizou que o Projeto Cine Jus será uma ferramenta didática que ampliará os horizontes das crianças atendidas.

“O Projeto será didático, inclusivo e ampliará a percepção e aprimorará o desenvolvimento das crianças. Sou o exemplo que é possível vencer pelo estudo e por isso estou feliz com a efetivação do Cine Jus, pois os estudantes atendidos pela iniciativa terão a oportunidade de aprendizagem, acesso à cultura e serão multiplicadores destes conhecimentos. Em nome da juíza Aline Perez, parabenizo todas as equipes envolvidas nessa atividade”, pontuou o presidente do TJAP.

 

Por Elton Tavares

Publicidade



O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos