Foto: PF

Suspeito guardava mais 150 vídeos de pornografia infantil e oferecia na Internet


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (19), a Operação Bad Way*, para reprimir os crimes de armazenamento e compartilhamento de conteúdo pornográfico envolvendo criança e adolescente.

Os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência do investigado (23 anos) no bairro da Fazendinha, Macapá/AP, expedida pela juízo da 4a Vara Federal do Estado do Amapá, que também determinou ao investigado medidas cautelares diversas da prisão.

 

A investigação

A ação policial partiu do rastreamento promovido por organismos internacionais que visam denunciar crimes de abuso sexual infantil, na rede mundial de computadores, bem como pelo Serviço de Repressão a Crimes de Ódio e Pornografia Infantil (SERCOPI) da Polícia Federal, em Brasília, que encaminhou o caso para a Superintendência da Policia Federal no Amapá, que por sua vez deu início à investigação.

O trabalho resultou na identificação do investigado e apontou que este teria armazenado, em equipamentos eletrônicos, mais de 150 imagens e vídeos de conteúdo relacionado a exploração sexual infanto-juvenil, o que possibilitou a ação desta manhã.

O indivíduo disponibilizava as imagens por meio de redes sociais Twitter, Facebook e Instagram. Foi constatado que o homem entrou em contato com estrangeiros e trocava imagens/vídeos de crianças/adolescentes em cenas de sexo.

A PF identificou conversas em que o investigado oferece em rede social uma criança para exploração sexual. A PF apura se o menor é parente do homem. 

Até o momento, a PF constatou fortes indícios da prática dos seguintes delitos: armazenamento e compartilhamento de conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

A ação tem o objetivo de verificar se também houve os crimes de produção de material pornográfico envolvendo criança e adolescente, além de estupro de vulnerável. 

Em caso de condenação, a pena pode chegar a 23 anos de reclusão e multa.

Durante o cumprimento do mandado, os policiais verificaram no celular do investigado, diversos arquivos com conteúdo pornográfico de criança. 

O homem foi preso em flagrante por armazenamento de imagens contendo cenas de sexo com crianças. Ele foi levado até a sede da PF para os procedimentos cabíveis.

Bad Way: O investigado mantinha conversas com estrangeiros, em inglês, recebendo e enviando conteúdo envolvendo pornografia infanto-juvenil, daí a nome Bad Way (mau caminho, em tradução livre).


O que achou desta notícia?