Foto: PF

Líder de facção do Amapá investigado pela PF é transferido para presídio federal


O Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) conseguiu, nesta sexta-feira, 23, a autorização da Vara de Execuções Penais do Estado para a transferência do chefe de facção Ryan Richelle, apelidado como “Tio Chico”, para a Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.  

Em 2021, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) solicitou a transferência de 13  líderes acusados de serem mandantes de vários homicídios de pessoas de fora da cadeia ligadas ao tráfico de drogas. Desde então, esta é a quinta transferência autorizada.  

O processo para o deslocamento de internos aos presídios federais segue um trâmite que começa pelo Iapen e passa pela Vara de Execuções Penais e Corregedoria da Justiça Federal.

O Amapá deve inaugurar ainda este ano a Penitenciária de Segurança Máxima, com 196 vagas destinadas a detentos de alta periculosidade.

A transferência é ainda desdobramento da Operação Queda da Bastilha. O detento  foi transferido às 15h para a penitenciária federal de Mossoró/RN pelo Grupo Tático Prisional - GTP.


O que achou desta notícia?