Foto: Secom/GEA
Amapá conquista segunda maior variação positiva no país, com mais de 5,6 mil empregos formais

Amapá conquista segunda maior variação positiva no país, com mais de 5,6 mil empregos formais

Apenas em outubro, mais de 450 pessoas ingressaram no mercado de trabalho.


De janeiro a outubro de 2023, 5.767 empregos formais foram gerados no Amapá, um crescimento relativo de 7,54% em relação ao mesmo período do ano passado. O percentual é o segundo mais alto do país, superado apenas pelo Piauí, que obteve crescimento de 7,61%. 

Apenas em outubro, 453 novas pessoas ingressaram no mercado de trabalho amapaense, gerando o fomento da economia local e novas oportunidades. 

Os incentivos das políticas públicas adotadas pelo Governo do Amapá, com ações como o retorno da Expofeira, têm um impacto direto neste desempenho.

É o décimo mês consecutivo de saldo positivo do estado. O índice também é superior à média nacional, que, em setembro, marcou 3,77%. Os dados foram divulgados pelo Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, na última terça-feira, 28. 

A geração de empregos formais é calculada com base na variação relativa, que é a diferença entre novas admissões e desligamentos. Ao todo, o Brasil abriu 190.366 vagas de trabalho formal em outubro deste ano, considerando mais de 1,9 milhão de admissões e cerca de 1,7 milhão de desligamentos no mês.

O governador em exercício, Teles Júnior, destaca que os eventos técnicos, culturais, rodadas de negócios e as políticas de desenvolvimento econômico criaram possibilidades de mais resultados positivos para o Amapá.

“Entre julho, agosto e setembro, os meses que antecederam a 52ª Expofeira, foram gerados 3.623 empregos formais no Amapá. Com resultados positivos, podemos intensificar ações para a Agenda Econômica do Estado”, afirmou Teles Júnior.

 

Mais desenvolvimento

Desde janeiro, o Governo do Amapá investe em estratégias que promovam mais desenvolvimento econômico e renda para a população.

Entre as novas ações, está o retorno da 52ª Expofeira que, ao longo de dez dias, movimentou mais de meio bilhão de reais, com destaque para os setores da gastronomia, entretenimento, imobiliário, construção civil e energias renováveis. Outro exemplo é a 1ª Folia Internacional do Amapá, que em três dias de evento movimentou mais de 20 mil visitantes. 

Em outra frente, o Governo do Estado busca alternativas que tragam um cenário mais favorável para a geração de emprego e renda. Uma delas é a modernização do licenciamento ambiental, que simplifica o processo, mantendo as regras de proteção ao meio ambiente.

Outro exemplo é a intensificação do trabalho de regularização fundiária, uma vez que, com o termo de posse de suas terras em mãos, os produtores rurais passam a ter mais facilidade para acessar créditos que permitam expansão dos negócios.

 

Por: Eduardo Belfort

Publicidade



O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos